OLHE QUE NÃO

olhequenao.wordpress.com

Archive for the ‘Domenico Losurdo’ Category

SOBRE AS MISÉRIAS DA MICROFÍSICA DO PODER

Posted by J. Vasco em 12/10/2011

 

Posted in Domenico Losurdo, Foucault | Com as etiquetas : | Leave a Comment »

EM WASHINGTON, EM BRUXELAS E NAS MAIS IMPORTANTES CAPITAIS OCIDENTAIS

Posted by J. Vasco em 10/10/2011

Bombardeamentos «democráticos» da NATO sobre hospitais líbios. Em nome da «democracia», dos «direitos humanos» e da «liberdade». Do «modo de vida ocidental». Com a cumplicidade da social-democracia europeia e do jornalismo «livre e independente».

 

«Mussolini no seu tempo apresentava a agressão fascista contra a Etiópia como uma campanha para libertar este país da chaga da escravidão; hoje a OTAN apresenta a sua agressão contra a Líbia como uma campanha para a difusão da democracia. No seu tempo Mussolini não cessava de trovejar contra o imperador etíope Hailé Sélassié chamando-o “Negus dos negreiros”; hoje a OTAN exprime o seu desprezo por Kadafi chamando-o “ditador”. Assim como a natureza belicista do imperialismo não muda, também as suas técnicas de manipulação revelam elementos significativos de continuidade. Para clarificar quem hoje realmente exerce a ditadura a nível planetário, ao invés de citar Marx ou Lénine quero citar Emmanuel Kant. Num texto de 1798 («O conflito das faculdades»), ele escreve: “O que é um monarca absoluto? Aquele que, quando diz: ‘a guerra deve fazer-se’, a guerra seguia-se efectivamente”. Argumentando deste modo, Kant tomava como alvo em particular a Inglaterra do seu tempo, sem se deixar enganar pela forma “liberal” daquele país. É uma lição de que devemos tirar proveito: os “monarcas absolutos” da nossa época, os tiranos e ditadores planetários da nossa época têm assento em Washington, em Bruxelas e nas mais importantes capitais ocidentais.».

Domenico Losurdo, Sete pontos acerca da Líbia

Posted in Domenico Losurdo, Líbia | Com as etiquetas : | Leave a Comment »

A CRÍTICA DA LEITURA PSICO-PATOLOGIZANTE DAS CRISES HISTÓRICAS É UMA DAS GRANDES TAREFAS DO COMBATE PELA RAZÃO

Posted by J. Vasco em 02/01/2011

Vídeo AQUI.

O filósofo italiano Domenico Losurdo é uma personagem fascinante. Cordato e afável no trato, é autor de uma obra teórica impressionante – pela quantidade e, fundamentalmente, pela enorme qualidade. À erudição, à profundidade e à agudeza crítica, alia Domenico Losurdo uma muita sadia coragem intelectual e política e uma não menos importante capacidade de intervenção regular no espaço público dos continentes europeu e americano. Nos tempos que vivemos, estávamos precisados de muitos Losurdos…

Um dos combates pela razão, hoje em dia, passa por denunciar o baixo expediente a que se entregaram as classes dominantes desde a grande revolução francesa de 1789: taxar de «sandice», «loucura», «demonismo», os grandes movimentos históricos de emancipação da humanidade.

Posted in Domenico Losurdo | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »

UMA VIAGEM À CHINA

Posted by J. Vasco em 19/08/2010

«O “século das humilhações” da China (o período que vai de 1840 a 1949, a saber, desde a primeira guerra do ópio à conquista do poder pelo PCC) coincidiu historicamente com o século da mais profunda depravação moral do ocidente: guerras do ópio com a devastação infligida a Pequim no Palácio de Verão e com a destruição e pilhagem das obras de arte que continha, expansionismo colonial e recurso a práticas esclavagistas ou genocidas em detrimento das “raças inferiores”, guerras imperialistas, fascismo e nazismo, com a barbárie capitalista, colonialista e racista que atingiu o auge. Da forma como o ocidente souber encarar o renascimento e o regresso da China, poderemos avaliar se ele está decidido a fazer realmente as contas com o século da sua mais profunda depravação moral. Que pelo menos a esquerda saiba ser o intérprete da cultura mais avançada e mais progressista do ocidente!»

Ler aqui, na íntegra, um muito interessante artigo do filósofo italiano Domenico Losurdo, traduzido para português a partir do original publicado no seu blogue. Tem o inegável mérito de trazer para a boca de cena a complexidade do processo chinês. O inegável mérito de fazer pensar.

Posted in China, Domenico Losurdo | Com as etiquetas : , | Leave a Comment »