OLHE QUE NÃO

olhequenao.wordpress.com

Archive for the ‘Bertold Brecht’ Category

QUEM FEZ ISTO?

Posted by J. Vasco em 27/03/2012

Vou fazer o papel de uma bêbada

Que vende os filhos

Em Paris, no tempo da Comuna.

Tenho apenas cinco réplicas.

E preciso de me deslocar, de subir a rua.

Caminharei como gente livre

Gente que só o álcool

Quis libertar e voltar-me-ei

Como o bêbado que receia

Ser perseguido. Voltar-me-ei

Para o público.

Analisei as minhas cinco réplicas como os documentos

Que se lavam com ácido para descobrir sob os caracteres visíveis

Outros possíveis caracteres. Pronunciarei cada réplica

Como a melhor acusação

Contra mim e contra todos os que me olham.

Se eu não reflectisse maquilhar-me-ia simplesmente

Como uma velha beberrona

Doente e decadente. Mas vou entrar em cena

Como uma bela mulher que guarda a marca da destruição

Na pálida pele outrora macia e agora cheia de rugas

Outrora atraente e agora repelida

Para que ao vê-la cada um se interrogue: quem

Fez isto?

Monólogo de uma actriz enquanto se maquilha,

Bertolt Brecht (1937-1940), in Poemas, trad. Arnaldo Saraiva,

Campo das Letras, pp. 104 e 105.

(No dia mundial do teatro)

Posted in Bertold Brecht | Com as etiquetas : | Leave a Comment »

ANALFABETISMOS, ANALFABETINHOS

Posted by * em 23/08/2010


O ANALFABETO POLÍTICO


O pior analfabeto

É o analfabeto político,

Ele não ouve, não fala,

Nem participa dos acontecimentos políticos.

Ele não sabe que o custo da vida,

O preço do feijão, do peixe, da farinha,

Do aluguer, do sapato e do remédio

Dependem das decisões políticas.

O analfabeto político

É tão burro que se orgulha

E estufa o peito dizendo

Que odeia a política.

Não sabe o imbecil que,

da sua ignorância política

Nasce a prostituta, o menor abandonado,

E o pior de todos os bandidos,

Que é o político vigarista,

Pilantra, corrupto e lacaio

Das empresas nacionais e multinacionais.

Bertold Brecht


Posted in Bertold Brecht | Com as etiquetas : | Leave a Comment »