OLHE QUE NÃO

olhequenao.wordpress.com

Archive for Dezembro, 2012

SARAMAGO

Posted by * em 27/12/2012

                             A palavra de que eu gosto mais é não. Chega sempre um momento na nossa vida em que é necessário dizer não. O não é a única coisa efectivamente transformadora, que nega o status quo. Aquilo que é tende sempre a instalar-se, a beneficiar injustamente de um estatuto de autoridade. É o momento em que é necessário dizer não.

José Saramago, in ‘Folha de S. Paulo (1991)

Posted in Saramago | Leave a Comment »

CÃES DE GUARDA

Posted by qmiguel em 05/12/2012

caesdeguarda

São estes que aparecem na fotografia mas há centenas deles espalhados por  essas redações, estúdios de televisão, universidades… Servem para te explicar que a exploração não só é aceitável como é mesmo inevitável, e que nenhuma sociedade se poderá construir sem que alguém acumule o trabalho que outro produziu. Servem para deturpar a história, para a reinventar, para a contorcer até caber na narrativa oficial do sistema. Servem para que os capitalistas possam dormir descansados, para que amanhã te explorem de novo, para que não chegue até quem trabalha uma mensagem de luta por um mundo mais justo. Dependem directamente de quem te explora e de quem te oprime, devem a esses a sua sobrevivência, e são esses que defendem. Provavelmente nunca antes em democracia houve uma tal hegemonia ideológica dos meios de produção e difusão do conhecimento e da opinião como hoje.

Hoje eles vão dormir descansados, e quem fica com o fruto do teu trabalho vai dormir mais descansado porque eles existem.

E tu como vais dormir hoje?

Posted in Génio da banalidade, MENTIRAS | Com as etiquetas : , , , , , , | Leave a Comment »