OLHE QUE NÃO

olhequenao.wordpress.com

NÃO É NEGANDO A REALIDADE QUE SE SAI DA NOITE ESCURA

Posted by J. Vasco em 26/05/2011

Ernst Thälmann (1886-1944)

O meu amigo Jorge Carvalheira começa por bater a uma porta que já está aberta: é verdade que a vida é, na essência, prática, não-linear, concreta, complexa. É justamente por isso que a teoria – ao contrário do que ele parece defender – se torna tão necessária. Sem teoria não há acção consciente – há apenas resposta a estímulos. Como se há-de ver.

Sentado nesta concepção «vitalista», o Jorge Carvalheira diz depois que sente «pena» e «vergonha» de «ver os comunistas mancomunados com a direita mais vil». São palavras fortes e terríveis, com efeito. Note-se, no entanto, que se adoptarmos como critério de definição de esquerda simplesmente apoiar as medidas do PS (apenas porque vêm do PS, abstraindo, portanto, do seu conteúdo real: social e político) e verificarmos a seguir que mais de 90% daquilo que foi aprovado na Assembleia da República por proposta do «partido de Sócrates» contou com o voto favorável do PSD e que o programa da «troika» é partilhado por PS, PSD e CDS – então das duas uma: ou o PSD é um partido mais à esquerda do que o PCP, ou o Jorge Carvalheira, em relação aos comunistas, alinha com o discurso da «direita mais vil». O que é «pena» – e a «vergonha» que sente percebe-se melhor.

Como flósculo, o Jorge ainda me brinda com um momento Catroga:  «A esse propósito, e mal comparando, lembra-me a situação de violenta ruptura na Alemanha de Weimar, antes da eleição de Hitler. A direcção dos comunistas, com Thaelmann à cabeça, também não via diferenças nenhumas. E seguindo as directivas de Stalin, proclamou alto e bom som: Que venha Hitler! Nós seguiremos Hitler! Os resultados estão documentados».

Boa ou má, a comparação está feita, essa é a verdade. E o mais lamentável nela é a concepção de fundo que a anima. A sugestão mil vezes repetida de que o ascenso do nazismo se deve aos comunistas é falsa, desonesta e visa ilibar os crimes da social-democracia europeia entre 1919-1933. Assassinatos de dirigentes comunistas, repressão em massa e impiedosa do movimento operário e dos povos coloniais, entendimentos com o fascismo para estancar a revolução proletária no plano interno, apoio na preparação da guerra contra a União Soviética no plano externo – foram a marca de água da social-democracia. Muitos trabalhadores, neste contexto, consideravam (naturalmente) que nada podia ser pior que a República de Weimar, que lhes oferecia apenas a cela e o chumbo (o mesmo se passou em Portugal com a I República). Estavam errados. Os comunistas, porém, foram os primeiros a avisar do perigo nazi e foram as suas primeiras vítimas. O episódio do incêndio do Reichstag é emblemático. Ninguém atirou a social-democracia para os braços dos nazis, senão a posição política das suas cúpulas e a escolha de classe que era a sua. O resto são histórias da carochinha. Noske, em 1919, já tinha dado o mote. Os odiosos Freikorps, mais tarde, tiveram o apoio dos chefes social-democratas.

Em relação a Ernst Thälmann, para que conste: foi capturado em 1933 pela Gestapo, mantido preso em isolamento durante 11 anos e abatido pelos nazis em Agosto de 1944 no campo de concentração de Buchenwald. 
  

Anúncios

2 Respostas to “NÃO É NEGANDO A REALIDADE QUE SE SAI DA NOITE ESCURA”

  1. Anónimo said

    Caro J. Vasco!
    Não o conheco a si a não ser por este blog que me chega referenciado pelo Carvalheira.
    A ele, Carvalheira, conheço-o há muitos anos. Suficientes, para aqui poder afirmar que é alguém que muito prezo, culto, informado, nada extremista, embora às vezes parecendo.
    Sabe, J. Vasco, a experiência de vida é que conta para a maturidade de cada um.

    • J. Vasco said

      Caro anónimo,

      sou amigo do Carvalheira. Dispenso o seu tom paternalista. Fica-lhe mal. Como bem diz, não me conhece de lado nenhum.
      Já agora: sobre as ideias em discussão, tem alguma coisa a adiantar?

      Cumprimentos,
      J. Vasco

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: