OLHE QUE NÃO

olhequenao.wordpress.com

DE JOELHOS, BEM VERGADO

Posted by J. Vasco em 14/05/2010

Os exploradores e os seus representantes na comunicação social destacam-se pelo ódio visceral que sentem em relação ao povo. Detestam o seu modo de vida, os seus costumes, as suas festas, as suas lutas, a sua sensibilidade, a sua visão do mundo. Detestam tudo isto o ano todo, a vida inteira.

Entretanto, com a mascarada da Cova de Iria, esse pântano degradante, abrem uma excepção. Tornam-se tão compreensivos em relação às «pessoas», tão tolerantes com os sentimentos profundos do «povo português», tão respeitadores da «fé» e da «crença» dos «pobres»!

Não admira que assim seja. Ver o povo rastejar na lama da indignidade, prostrado, de cerviz quebrada, de cabeça tombada, a arrastar os joelhos, e a pedinchar-lhes, através de uma figura divina, migalhas e clemência – enche-os de satisfação, de alegria e de «compreensão» e «tolerância». É, afinal, o cenário idílico que povoa os seus sonhos: ver o povo de joelhos, bem vergado. 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: