OLHE QUE NÃO

olhequenao.wordpress.com

PS E PSD: PARTIDOS COLAÇOS

Posted by J. Vasco em 25/03/2010

Há trinta e cinco anos, o experimentado e agudo contra-revolucionário profissional Frank Carlucci chegou a Portugal, viu mais longe e visou certo. Face ao susto de um processo revolucionário a caminho do socialismo, Carlucci, para garantir a vigência da exploração capitalista na formação sócio-económica portuguesa, abandonou no momento oportuno o voluntarioso, mas desastrado, Spínola, e apostou no cavalo (de Tróia) mais fresco e que melhores garantias lhe oferecia: Mário Soares e o PS.

Para os interesses da burguesia a jogada foi de mestre, já que nessa altura o PS tinha uma base eleitoral e militante cavada no mundo laboral, arrastava alguns sectores da social-democracia de esquerda, e, a coberto de uma linguagem «socialista» e de «esquerda», podia com mais eficácia, a partir mesmo das instituições e do poder político, a partir de «cima»,  atacar as conquistas sociais e económicas da revolução, travar o processo revolucionário e dar expressão política e constitucional à contra-revolução. O PS desempenhava-se prodigiosamente destas tarefas, de conteúdo abertamente direitista e contra-revolucionário, de braço dado com os outros «partidos da ordem» & CIA. Limitada: PPD, CDS, militares spinolistas, e outras velharias. Mas tinha um trunfo na manga para a demagogia passar melhor: essa tal base de apoio social-democrata, de «esquerda», que se distinguia dos sectores mais fanatizados, ressabiados e saudosos do fascismo, agrupados em torno do PPD de Sá-Carneiro.

Trinta e cinco anos passaram…

PS e PSD – à vez ou mancomunados, com gritaria e estardalhaço ou com carícias e palavras melodiosas – lá foram levando a cabo um fastidioso, aturado e paciente trabalho de sapa: institucionalizar a contra-revolução, normalizá-la, elevá-la (tarefa a mais difícil, a mais engenhosa) a modo «natural», «espontâneo», a-histórico, de produzir e reproduzir o viver em comunidade. Os episódios foram muitos e seria nauseante recordá-los aqui detalhadamente.

Em relação ao PS, a única coisa que mudou durante este lapso temporal foi que nem em termos de base eleitoral ele se distingue já, de forma clara e demarcada, do PSD. As direcções dos dois partidos propõem-se gerir competentemente os interesses dos capitalistas portugueses. Diferem apenas em termos de pormenor: os timings para implementar esta ou aquela medida, os ritmos de exploração a coordenar, as prioridades a ter em conta no investimento, a extensão e a profundidade dos cortes nas funções sociais do estado, etc. E se o PSD, em geral, convive mal com o regime constitucional saído da revolução de Abril, o PS desliza perigosamente para esse campo, e a todo o gás.

Que haja hoje em dia alguns patuscos que se dedicam a comparar minudências entre os dois partidos para, no movimento seguinte, encontrarem afinal «profundas diferenças» entre eles – não nos pode espantar: é jogada que alimenta a legitimação do rotativismo. Mas que algumas pessoas que se dizem de «esquerda», a cada acto eleitoral, reaqueçam pela milésima primeira vez o tema, ou cheguem ao ponto de lobrigar neste governo uma cidadela acossada pelas direitas, só nos pode agastar, fazer encolher os ombros e mandá-las passear.

Ou então, numa derradeira e desesperada tentativa de diálogo, lançar-lhes esta pergunta: que comentário avançam em relação à aprovação do PEC? Vá lá, cheguem-se à frente e respondam-nos… Digam qualquer coisa de esquerda, qualquer coisa de civilizado, qualquer coisa…

Anúncios

Uma resposta to “PS E PSD: PARTIDOS COLAÇOS”

  1. Anónimo said

    PS e PSD, a mesma luta.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: