OLHE QUE NÃO

olhequenao.wordpress.com

«IA SE O AMOR AO LONGO DA VIDA ME NÃO TIVESSE SEMPRE TRAVADO»

Posted by J. Vasco em 13/03/2010

«Então com 17 anos pensei, aqui não fico, vou regressar a Lisboa, trabalhando e estudando vou longe. Ia se o amor ao longo da vida me não tivesse sempre travado.».

Armindo Nunes, 55 anos, actualmente a tirar o 12º ano

Em homenagem a Armindo, aqui fica a canção Eu gosto tanto de ti que até me prejudico, do grandíssimo e original músico e cantor açoriano José Medeiros.  

Uma resposta to “«IA SE O AMOR AO LONGO DA VIDA ME NÃO TIVESSE SEMPRE TRAVADO»”

  1. Anónimo said

    Originalíssimo performer!
    Tem uma irreverência deliciosamente libertária.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: